Encontros de Formação Continuada e participação em eventos externos contribuem para a excelência na prestação de serviços, no Colégio Notre Dame Ipanema
26 de janeiro de 2018 Notícias
formacao

O projeto de palestras e workshops para os colaboradores do Colégio Notre Dame Ipanema atinge a vários objetivos simultaneamente. Ao mesmo tempo em que forma uma equipe mais preparada e contribui para o desenvolvimento pessoal dos seus membros, eleva a qualidade da prestação de serviços. Esse objetivo se estende por vários setores, como explica a psicóloga e coordenadora do projeto Maria Rosa de Melo Neves. “Abordamos questões como atitudes que tornam um ambiente de trabalho saudável, a boa convivência, a importância do respeito ao outro, o saber ouvir. Optamos por uma dinâmica mais simples e descontraída. Normalmente, passamos uma rápida animação ou pequeno vídeo, falamos a respeito e depois abrimos para o debate”, explica ela.

Em 2017, os temas abordados pelo projeto foram bastante diversificados, passando pela espiritualidade e pela qualificação pessoal e profissional.

OlgaO workshop ministrado por Irmã Olga Sthrel, ‘‘2017 – Ano Mariano’’, por exemplo, falou sobre o nobre trabalho das irmãs missionárias, espalhadas pelos cinco continentes, com frutos muito relevantes. Um exemplo é a escola que abriga 600 alunos em Moçambique, país devastado pela guerra civil e que, mesmo após 20 anos de seu fim, ainda não conseguiu recuperar-se. “Conseguimos construí-la graças ao trabalho das irmãs missionárias, com doações de vários lugares do mundo. Há mais de 200 anos fazemos trabalhos humanitários em todo o planeta. Convidamos a todos a rezarem o terço missionário na intenção de que essa missão se perpetue e continue dando frutos”, explica ela.

Outra iniciativa que contribui para a preparação da equipe é o envolvimento dos colaboradores do projeto de leitura  ‘‘Lendo e escrevendo na escola, uma atitude necessária e sustentável’’ – realizado há seis anos em todas as instituições de ensino que integram a Rede de Educação Notre Dame . Leitura FuncNele, a escola indica uma leitura por ano, um tema ou autor para ser lido pelos funcionários. Depois que o livro já passou por todos, eles se reúnem e trocam suas impressões e opiniões. “É gratificante ouvi-los e perceber que em praticamente todas as declarações há uma descoberta, um novo ponto de vista. Tem até sugestão de temas, como gravidez na adolescência e saúde, por exemplo’’, conta a bibliotecária Tereza Maris. Segundo Tereza, o valor dessa ideia é que a maioria dos funcionários não tem tempo de ler e acabam lendo pelo menos um livro por ano.“O projeto já despertou o gosto pela leitura em vários deles que agora estão sempre por aqui pegando livros”, conta ela.

Participação em eventos externos contribui para a excelência profissional

CarecaEm março de 2017, o Colégio sediou o Dia ANEC RJ, realizado pela Associação Nacional de Educação Católica (ANEC). O evento teve a participação de 400 gestores de escolas católicas do Rio de Janeiro. No evento, o assessor de comunicação do Notre Dame, José Alessandro de Oliveira, ministrou o workshop “Marketing estratégico para instituições de ensino”. Outros temas abordados foram “Inteligência Emocional”, Gestão Humanizada”, “O aluno autista – avaliação, inclusão e mediação”, “Bullying Escolar”, “Clima organizacional, ensino religioso e pastoral: Ferramentas poderosas de mediação escolar”, “Metodologia coaching para revolucionar a sala de aula” e “Os desafios do nosso tempo para a família e a escola”.

A equipe da Educação Infantil, professoras, auxiliares e apikler coordenadora pedagógica Angela Parrilha participaram do curso sobre a abordagem Pikler, um novo olhar para a primeira infância, com foco nos 3 primeiros anos de vida. A abordagem é conhecida em todo o mundo e foi criada por Emmi Pikler, pediatra e pesquisadora austro-húngara que viveu entre 1902 e 1964 e que dedicou a vida ao trabalho com bebês e crianças pequenas. Ela envolve uma forma diferente de educar e de cuidar dos bebês. São detalhes extremamente refinados, com gestos delicados e meticulosos.
“Foi uma experiência muito válida em termos de atualização e aprofundamento para nossa equipe, pois estamos sempre em busca de aprimoramento, a experiência ajuda a aguçar nosso olhar para determinados aspectos”, comenta Angela.julia

Em novembro de 2017, os perigos das novas tecnologias para crianças e adolescentes também foi tema estudado pelos profissionais do Colégio. A psicopedagoga Júlia Lazaro e as professoras de informática, Bárbara Lacerda e Carolina Machado, participaram
do 3º Encontro Internacional sobre o uso de tecnologias
por crianças e adolescentes no Museu do Amanhã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>