Contagem Regressiva para o ENEM: confira as dicas de educadores e ex-alunos Notre Dame
31 de outubro de 2018 Notícias, Portal
destaque site 2

A poucos dias da primeira prova do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), neste domingo (04), os inscritos já sentem o nervosismo natural à ocasião. Um resultado positivo, que garante o ingresso no sonhado curso superior, depende de vários fatores, e o mais importante de todos, estar preparado.

O docente de Geografia, Fernando Almeida, lembra a importância de estar descansado para prestar o exame.  “Minha principal dica é que os estudantes descansem na véspera da prova para que o cansaço não comprometa sua atenção. Além disso, uma alimentação leve e nutritiva evita imprevistos”, explica Fernando.

Quanto ao conteúdo, o professor ressalta que é interessante revisar provas dos anos anteriores e dar enfoque às questões sobre agricultura, globalização, urbanização e pautas ambientais.  “Além disso, aconselho até como uma dica para unir conteúdo e distração, assistir aos filmes que foram mais marcantes atualmente”, conclui.

Essas propostas funcionaram para Alexander Johsson, ex-aluno Notre Dame, primeiro colocado em Física na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Ele conta ter se alimentado e dormido muito bem nos dias que antecederam os exames. “Fiquei calmo o tempo todo. Minha principal sugestão é uma leitura atenda de toda a prova antes de iniciá-la e começar a fazer pelas questões mais  fáceis,  deixando as mais complexas para o final. O  mais importante é se preparar bem ao longo do ano. O conteúdo oferecido pelo Notre Dame é mais que suficiente para  atingir um bom resultado. Dediquei-me muito mais às aulas do que a estudar em casa”, diz ele, que reservou os três dias anteriores à prova para descansar.

1 (2)

Hernani Marques,  aprovado em 3º lugar no curso de Defesa e Gestão Estratégica na UFRJ, reforça essa estratégia. “Na véspera da prova procurei relaxar, fui à praia, pratiquei esportes e na hora mantive a calma, não fiquei nervoso. Acredito que o que meu deu mais suporte para a boa classificação que tive foi a Redação, onde é possível  expor o conhecimento de conteúdos em diferentes áreas. Outra coisa importante é o foco nos conhecimentos específicos que o curso escolhido exige”, conta ele.

1 (1)André Luiz Vaz, que gabaritou a prova de Matemática no concurso da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), sugere prestar muita atenção ao comando da questão. “Muitas vezes, a pessoa perde tempo fazendo coisas que não são pedidas”, comenta. “Em matérias como Física e Química, por exemplo, atenção às unidades! Às vezes, o enunciado fala em km/h, mas a resposta é pedida em segundos”, exemplifica o acadêmico de Engenharia Química.

Yoga para despertar a concentração e atenuar a ansiedade:

8f5dd83a-495a-428c-97e3-e1bfcaa6fd55Com o intuito de colaborar para que os adolescentes mantenham o foco, o docente de Educação Física, Rodrigo Tenedini,  promoveu uma aula de Yoga aos estudantes da 3ª Série do Ensino Médio. “São provas longas e tensas que

fc8fa0b3-7475-4cf5-bd0a-e952aa7537e2 vão decidir o futuro desses jovens. Por isso, é preciso manter a concentração, achar o equilíbrio. Nesse sentido, a postura faz toda a diferença! A consciência corporal ajuda para que interferências externas não sejam capazes de tirar a concentração”, explica o paraninfo dos concluintes do Ensino Básico.

Dicas para redigir uma redação nota 1000:

O educador responsável pela disciplina de Redação, Thiago Valadares, listou várias dicas para fazer a diferença num dos quesitos mais assustadores do concurso. A primeira e fundamental é a leitura atenta da coletânea de apresentação do título.  “Deve-se analisar as palavras-chaves, para entender, exatamente, o que a banca quer e não correr o risco de fugir ao tema”, enfatiza. “É interessante, também, fazer um projeto do texto antes de produzir a redação”.

Outras dicas valiosas para a redação:

  • Atenção ao repertório sócio cultural, procure fazer em seu texto referências a livros, filmes, eventos históricos, pensadores e teóricos, séries;
  • É preciso estar no tema e ter atenção aos quatro elementos básicos: o agente da proposta (a proposta em si), a ação interventiva, meios e recursos para a ação em prática e as consequências e efeitos da proposta. Um desses elementos deve ser muito bem trabalhado.

Thiago listou, ainda,  os seguintes assuntos como possíveis temas para a prova:

  1. Cultura indígena e/ou quilombola e variantes como educação e saúde voltadas para essas populações, assim como a violência sofrida por elas;
  2. Temáticas de saúde, como câncer (especialmente próstata e mama), gravidez na adolescência e vacinação;
  3. Vida na internet, tecnologia, discurso de ódio, fake news, dependências tecnológicas;
  4. Preconceito linguístico;
  5. Voluntariado;
  6. Homofobia;
  7. Mobilidade urbana, com foco em bicicletas;
  8. População de rua e/ou problemas de moradia;
  9. Bullying;
  10. Envelhecimento populacional e questões relativas aos idosos.

4cf55f1e-5dd0-4c26-b8b3-8031316e1956

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>